Entre procrastinação e inspiração: o que esperar do coletivo O Gato Que Pesca em 2024 - Escritor C F Scuo
Lino BregerOpiniões acerca do mundo

Entre procrastinação e inspiração: o que esperar do coletivo O Gato Que Pesca em 2024

O ano passado se revelou um ano marcante para nós do coletivo literário 'O Gato Que Pesca'. Pudemos celebrar o lançamento, em dezembro de 2023, de 'Laia Ladaia', livro do escritor C F Scuo, e de dois livros do poeta crroma. 

C F Scuo possui pelo menos sete manuscritos (pude contá-los, sem que ele tivesse ciência, quando tive acesso ao seu computador). Sua meta é finalizar e publicar a todos. Ele esperava dar início ao projeto do próximo livro logo em meados de janeiro.

Mas não aconteceu. C F Scuo está procrastinando. Deve-se ter um pouco de compreensão: dar à luz à 'Laia Ladaia' foi tarefa das mais difíceis. Além de obra de fôlego, com mais de 500 páginas, nosso companheiro ainda explorou centenas de personagens, de perspectivas, de dados e de estilos textuais.

O resultado do lançamento foi criar um vácuo, dentro do qual C F Scuo se enfiou e ficou um tanto deprimido. Estamos trabalhando para que se recupere o quanto antes. Um sinal de que há luz no fim do túnel ocorreu recentemente, quando ele afirmou que um título lhe veio no meio da madrugada.

Ainda muito prematuro, o livro ganhou nome: 'A condição humana'  (provisoriamente). Acreditamos que seja concluído até 2025, a depender do tamanho que tomar esse novo projeto.

Já os livros de crroma saíram acompanhados de uma pequena polêmica entre nós. Ana Clara clamava para que apenas 'Partidas de Grande Sertão, Veredas' fosse publicado, devendo crroma aguardasse para a maturação de "'Estado de coisas'.

Nosso querido poeta se recusou a ouvir conselhos. Seguiu em frente da mesma maneira, pois, segundo ele, o modo de publicar sua poesia - 1 exemplar por vez - permite que ela amadureça mesmo após a publicação. Ele constantemente revisita e revisa os livros publicados, realizando segundas (terceira, quartas) edições.

Depois dos dois livros, o nosso poeta previa um 2024 pouco produtivo. Ele andava calado, quase desaparecido. Uma reviravolta ocorreu após a leitura de 'Quarto de despejo', de Carolina Maria de Jesus, indicado por Ana, nossa guia em geral e organizadora das leituras.

Ressurgindo das sombras, crroma dominou as ações do coletivo, produzindo uma miríade de poemas e borbulhando ideias de livros a saírem talvez neste e no ano subsequente.

Finalmente, Ana continuará a iluminar o nosso caminho e contribuindo com textos aqui, bem como eu e C F Scuo. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

| Designed by Colorlib